sexta-feira, 3 de junho de 2016

A nova Jerusalém



       Certo dia, ao chegar em meu escritório pela manhã, sobre a minha mesa estava um folheto de evangelização, na verdade este folheto já estava ali alguns dias ou mês sobre a mesa, mas nós como temos o habito de ler; e não só ler mais estudar a bíblia não nos importamos muito em ler estes folhetos, não pelo fato de despreza-los, mas por achar que o que esta escrito já é de nosso conhecimento, isso não quer dizer que eu não leio folhetos, leio sim, mas pra ser sincero, leio quando não tenho outra opção em mãos, pois gosto muito de ler, sou atraído pelo conhecer, e mais ainda conhecer a palavra de Deus, amo muito. Mas nesse dia, eu estava um pouco angustiado devido algumas situações, alguns conflitos, e eu passei a mão nesse folheto e resolvi ler o que nele estava escrito, o que eu faço questão de descrever o que li naquele bendito folheto, o titulo era a nova cidade.
Pois bem, o comentarista do folheto começa sua mensagem com o seguinte argumento: “todos nós gostaríamos de morar numa cidade onde não houvesse violência, sofrimento ou perigo” A bíblia diz que esta cidade é a cidade santa, onde Deus estará com seu povo. Só Jesus cristo pode garantir a entrada nessa cidade. Você pode entrar nela: é só crer em Jesus como seu salvador e senhor. João descreveu esta cidade assim;

Apocalipse 21; de 1 a 9  -  Então vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra haviam passado; e o mar já não mais existia. 2 Vi também a Cidade Santa, a nova Jerusalém, que descia dos céus, da parte de Deus, adornada como uma linda noiva para o seu esposo amado. 3 E ouvi uma forte voz que procedia do trono e declarava: “Eis que o Tabernáculo de Deus agora está entre os homens, com os quais Ele habitará. Eles serão o seu povo e o próprio Deus viverá com eles, e será o seu Deus. 4 Ele lhes enxugará dos olhos toda a lágrima; não haverá mais morte, nem pranto, nem lamento, nem dor, porquanto a antiga ordem está encerrada!” 5 E Aquele que está assentado no trono afirmou: “Eis que faço novas todas as coisas!” E acrescentou: “Escreve isto, pois estas palavras são verdadeiras e absolutamente dignas de confiança”. 6 E declarou-me ainda: “Tudo está realizado! Eu Sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A todos quantos tiverem sede lhes darei de beber graciosamente da fonte da Água da Vida. 7 O vencedor herdará todas essas bênçãos, e Eu serei seu Deus e ele será meu filho. 8 Porém, quanto aos covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que praticam imoralidade sexual, os bruxos e ocultistas, os idólatras e todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago de fogo, que arde perpetuamente em meio ao enxofre. Esta é a segunda morte!” A Nova Jerusalém. Ao ler o texto de apocalipse algo me saltou aos olhos e o meu entendimento sobre o texto foi totalmente renovado e é sobre isso que passarei e compartilhar.

O texto começa com a seguinte descrição; - E VI um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. João inicia este relato dizendo “eu vi” eu vi um novo céu e uma nova terra. Não é preciso muita explicação para admitir que em Jesus tudo se fez novo, a partir de jesus um novo tempo é iniciado, jesus é a nova aliança, o novo pacto de Deus com os homens, posso entender que novo céu é o novo pacto de Deus com os homens através de jesus, nova terra, entra outras coisas posso pensar no homem como barro, “terra” que na pessoa de jesus também se torna novo, dentro da analogia bíblica podemos entender céu, não como um espaço físico, mas como presença de Deus, e é o que o texto aponta para a presença de Deus entre os homens. Então novo céu, a presença de Deus agora entre os homens, não mais representado por um tabernáculo feito por mãos de homens, como foi o tabernáculo feito por Moises que simbolizava a presença de Deus entre os homens, mas agora na pessoa de Jesus, ele é o tabernáculo de Deus entre os homens. Deus não deu o tabernáculo aos hebreus no Egito, mas os deu quando estavam em terras livres, no Egito eram escravos, no deserto já estavam livres, em nova terra, em direção à terra prometida. Nós crentes saímos do Egito, terra velha, recebemos o tabernáculo de Deus “Jesus” nos tornamos terra nova. Tudo se fez novo. (II Coríntios 5:17) - Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

O texto continua; Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. Sim o primeiro céu, o tabernáculo feito por Moises que representava a presença de Deus entre o povo, e a lei que era principalmente para os Hebreus, uma vez que eles tomaram a lei como sendo exclusiva para eles, se acharam detentores de Deus, criando a ideia da raça eleita e colocando as demais nações como “gentes” origem da palavra gentio”  agora em cristo o novo tabernáculo, não há mais essa divisão, pois a bíblia nos diz: (Gálatas 3:27) - Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. 28) - Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. 29) - E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa. O muro da separação caiu; (Efésios 2:12) - Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo. 13) - Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. 14) - Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, 15) - Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, a primeira terra pode apontar também para Adão, o primeiro homem que pecou e contaminou toda raça humana; (Romanos 5:12) - Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram. Agora em cristo o ultimo Adão; (I Corintios 15:45) - Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante. Mas agora em cristo somos revestidos da nova natureza para vivermos para Deus. Portanto o primeiro céu “tabernáculo” e a primeira terra “natureza pecaminosa” já passaram e o mar “gentes” já não existe. Veja o texto diz “já não existe” no sentido de finalizou, acabou, terminou. O muro que separava caiu.

(Apocalipse 21:2) - E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. “Eu Joao vi” Joao esta dizendo que ele viu, Joao viu a cidade santa, a nova Jerusalém, e quem é que João viu senão o próprio senhor, o messias, o Emanuel “Deus conosco” João diz que descia do céu, olha a narrativa de João no seu evangelho, João 3:13 - Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu. João vai descrever essa cidade santa, a nova Jerusalém no próprio texto de apocalipse no versículo 3 quando João diz; E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. Jesus é o tabernáculo de Deus com os homens, (João 1:14) - E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, João continua dizendo; pois com eles habitará, com eles quem? Os homens, e eles serão o seu povo, os homens serão seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. Vejamos como a bíblia descreve Jesus.

a)     Emanuel “Deus conosco” (Isaías 7:14) - Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel.
(Mateus 1:23) - Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.

b)    Tabernáculo “morada de Deus” (Isaías 4:6) - E haverá um tabernáculo para sombra contra o calor do dia; e para refúgio e esconderijo contra a tempestade e a chuva.

(Isaías 16:5) - Porque o trono se firmará em benignidade, e sobre ele no tabernáculo de Davi se assentará em verdade um que julgue, e busque o juízo, e se apresse a fazer justiça.

(Ezequiel 37:27) - E o meu tabernáculo estará com eles, e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.

(Amós 9:11) - Naquele dia tornarei a levantar o tabernáculo caído de Davi, e repararei as suas brechas, e tornarei a levantar as suas ruínas, e o edificarei como nos dias da antiguidade;

Novo testamento, cumprimento das profecias. (Atos 15:16) - Depois disto voltarei, E reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído, Levantá-lo-ei das suas ruínas, E tornarei a edificá-lo.

(Hebreus 8:1) - ORA, a suma do que temos dito é que temos um sumo sacerdote tal, que está assentado nos céus à destra do trono da majestade, Ministro do santuário, e do verdadeiro tabernáculo, o qual o Senhor fundou, e não o homem.

(Hebreus 9:1) - ORA, também a primeira tinha ordenanças de culto divino, e um santuário terrestre. - Porque um tabernáculo estava preparado, o primeiro, em que havia o candelabro, e a mesa, e os pães da proposição; ao que se chama o santuário. - Mas depois do segundo véu estava o tabernáculo que se chama o santo dos santos, Que tinha o incensário de ouro, e a arca da aliança, coberta de ouro toda em redor; em que estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florescido, e as tábuas da aliança; E sobre a arca os querubins da glória, que faziam sombra no propiciatório; das quais coisas não falaremos agora particularmente. Ora, estando estas coisas assim preparadas, a todo o tempo entravam os sacerdotes no primeiro tabernáculo, cumprindo os serviços; Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo; Dando nisto a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do santuário não estava descoberto enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo, 11) - Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação,

(Apocalipse 21:3) - E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estarão com eles, e será o seu Deus. Jesus é o tabernáculo de Deus entre os homens.

c)     Imagem expressa de Deus; (Hebreus 1:3) - O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;

d)    Deus habita corporalmente em Jesus; (Colossenses 2:9) - Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade;

e)     Ele é o próprio Deus que se manifesta aos homens na pessoa do filho; (João 1:1) - NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

f)      É o verbo encarnado; (João 1:14) - E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

g)     Através de Jesus vemos o pai; (João 12:45) - E quem me vê a mim, vê aquele que me enviou. E por fim lemos em (II Coríntios 5:19) - Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. Diante do que foi exposto podemos concluir que o que João está dizendo no versículo três de apocalipse vinte e um, é que Jesus é a morada de Deus entre os homens, e que Deus habitará com os homens através da pessoa de Jesus, e que os homens se tornarão seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. Por esse ponto de vista fica claro de que não se trata de uma cidade, mas sim da presença do Cristo “ungido, enviado” entre nós.

(Apocalipse 21:4) - E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

A bíblia descreve um novo momento para os homens, Paulo diz em; (II Corintios 5:17) - Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. Paulo compreende um novo tempo, tudo se fez novo, as coisas velhas passaram, e é o que Jesus começa a propor em Mateus cinco no sermão da montanha. Veja que assim como a lei de Moises, as normas que regiam o povo Hebreu foram dadas num monte, Jesus agora em Mateus cinco traz as novas normas que são descritas como o sermão do monte, e que normas são essa, a lei da graça, agora Jesus diz; (Mateus 5:3) - Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; 4) - Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; 5) - Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;  6) - Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; 7) - Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; 8) - Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; 9) - Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; 10) - Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; 11) - Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Veja a profecia de apocalipse; (Apocalipse 21:4) - E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. Veja como o texto termina dizendo exatamente o que já aconteceu; porque já as primeiras coisas são passadas. Quando cristo começa o seu ministério, ele dá inicio a implantação do reino de Deus, ou reino dos céus, não são dois reinos, apenas questão de cultura. Não era comum para os hebreus dizerem o nome de Deus de forma popular, Mateus escreve para os Hebreus, por isso ele prefere dizer “reino dos céus” já os outros escritores não tinham problemas com isto, então eles diziam “reino de Deus”, mas se trata do mesmo reino, e Jesus inicia seu ministério terreno com a seguinte pregação; (Mateus 4:17) -  Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Jesus vai repetir por varias ocasiões que; o reino de Deus, ou o reino dos céus havia chegado, senão vejamos.

Joao o balizador, já anunciava a chegada do reino; (Mateus 3:1) - E, NAQUELES dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.

(Mateus 4:23) - E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.
(Mateus 10:7) - E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus.
(Mateus 12:28) - Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, logo é chegado a vós o reino de Deus. Desde que Jesus começa a pregar, o reino de Deus começa a está evidenciado entre os homens, o reino é o governo de Deus na vida de todos aqueles que recebem seu filho. (João 1:12) - Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; podemos compreender que todos aqueles que estão em cristo, foram feitos filhos de Deus, nova criatura, estão debaixo do governo de Deus, esses tem sido consolados. Haverá o tempo de restauração de todas as coisas, mas isso é outro assunto.


BREVE TERMINAREMOS ESTE ASSUNTO.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo