segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Implantando o reino de Deus (parte 3)

- Jesus, porém, lhes disse: Não é mister que vão; dai-lhes vós de comer (Mateus 14:16).

       Semana passada alguém postou no face-book, uma imagem que nos chamou muito a atenção, um menino faminto, desidratado, magro, comendo restos na rua, uma cena triste, e a pergunta é; porque em pleno século 21, na era da ciência e tecnologia, onde a cada dia surge um milionário, e ainda vemos cenas chocantes como essa, crianças morrendo de fome, o incrível é como olhamos para essas imagens, elas estão tão rotineiras em nosso dia a dia, que pra muitos não passam de uma foto que retrata a realidade de milhões de pessoas e crianças em nossos dias, e fazendo uma análise de cada individuo da sociedade hoje, vamos encontrar os mais variados pensamentos sobre esta realidade camada miséria, alguns olham e a primeira coisa que vem a mente é, meu filho não passa por isso graças a Deus, outro olha e diz, alguém tem que fazer alguma coisas por essas pessoas, outro vai dizer, onde esta os governantes que não fazem nada para mudar essa situação, e ainda tem outros que vai amenizar a questão dizendo, desde que o mundo é mundo isso acontece, cada um tem a sua percepção da coisa, todos tem um pensamento sobre a situação, mas poucos, pouquíssimos tem feito alguma coisa para ajudar a essas milhões de pessoas que vivem na mais completa miséria, e ai vamos implantar o reino de Deus?

          O texto que abrimos esta postagem hoje, é parte do contexto da multiplicação dos pães que esta em Mateus 14, depois de ouvirem por um longo tempo os ensinamentos de Jesus, os discípulos sugere que o povo sejam dispersaos a fim de irem comprar comida para se alimentarem, a maioria dos que pregam nesta passagem da vida de Jesus, só conseguem enxergar o milagre da multiplicação, isso é fantástico, todos focam na multiplicação, e ai pregam seus sermões levando as mentes das pessoas a viverem na espera de um milagre multiplicador em suas vidas, eu não vou falar contra milagres ate porque a minha vida é um milagre, mas o que eu quero ressaltar é que neste texto há aspectos importantes a serem observados, não é só a multiplicação, há ensinos aqui, e a pergunta é; porque só vemos a multiplicação e não vemos por exemplo; Jesus mandando os discípulos darem de comer ao povo, será porque não vemos isto?

         Segundo o relato, os discípulos dizem a Jesus, despede o povo para que vão comprar comida, e Jesus responde-lhes, Não é mister que vão; dai-lhes vós de comer. Dá de comer ao semelhante é; eu diria, uma das regras do reino, então quando eu alimento o meu semelhante eu estou implantando o reino, Jesus disse aos discípulos, Jesus, porém, lhes disse: Não é mister que vão; dai-lhes vós de comer. Jesus mandou os discípulos dá de comer aquela multidão, veja o que Jesus vai dizer; (Mateus 25:35-36) - Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me. E logo a pergunta; (Mateus 25:37) Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E esta foi a resposta; (Mateus 25:40) - E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

        Todos pregam e todos querem viver um milagre da multiplicação, mas o principal no reino é a “distribuição” Jesus disse; (Atos 20:35) -Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber. Jesus não só ordena os discípulos a alimentar aquela multidão, como também ensina o principio da partilha, primeiro é preciso uma interpretação correta do texto, veja Jesus diz; é mister, talvez alguém diga é mistério, não! Nada disso, a palavra mister aqui significa “necessário” portanto Jesus esta dizendo aos discípulos, “ não é necessário que vão; daí-lhes vós de comer” João no seu relato no cap 6 v7; disse que Filipe disse á Jesus, Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco. Ouça aqui uma coisa, Filipe tinha a mesma visão da maioria de hoje, Filipe pensa que para alimentar aquela multidão precisaria de 200 dias de trabalho em dinheiro, eram cerca de cinco mil homens, fora crianças e mulheres, considerando que naquela época os homens tinham várias mulheres e muitos filhos, estava ali uma multidão de aproximadamente vinte mil pessoas, e Jesus manda dá de comer a eles, e eles dizem não temos dinheiro pra tanto pão, na é exatamente assim que agimos diante das situações de calamidades que enfrentamos, agora pense nisso, quando há catástrofes como a da região serrana do rio, as enchentes na baixada, o deslizamento do morro do bumba em Niterói e outros sinistros que acontecem em nosso país, não nos mobilizamos para socorrer os afetados pelas situações de desastres, porque não fazer o mesmo continuadamente pelos que estão em situação de miséria, e ai vamos implantar o reino?

             Falando sobre a multiplicação dos pães, segundo uma tradição judaica, Jesus usa esse episódio para ensinar a lei da partilha, conforme essa teoria, a multiplicação dos pães se deu no fato de Jesus colocar a disposição do povo os cinco pães que, um dos presentes naquele momento tinha em seu poder, é bom considerar que números na bíblia nem sempre são completos e sim podem ser adfinitos, por exemplo, ao citar cinco pães, pode esta se falando de “alguns pães”, mas numerologia não é o caso agora, vamos à multiplicação, então Jesus pega aqueles pães, agradece e dá aos discípulos. Cada um dos escritores vai descrever o episódio de maneira diferente, veja que Lucas, um grego, doutor, muito cuidadoso em seus escritos vai descrever a sena da seguinte forma; (Lucas 9:16) - E, tomando os cinco pães e os dois peixes, e olhando para o céu, abençoou-os, e partiu-os, e deu-os aos seus discípulos para os porem diante da multidão. Não estou aqui de forma alguma colocando a bíblia em descrédito, mas a forma como Lucas descreve, é possível que tenha sido como vamos relatar; segundo essa tradição judaica, Jesus ao mandar seus discípulos colocarem os pães diante da multidão, qual foi o resultado? Jesus levou cada um dos que ali estava a fazerem a mesma coisa, imagine; o povo foi tirando de suas bolsas, sacolas, merendeiras e etc., e derrepente havia ali tanto pão, que comeram e ainda sobraram doze sextos.


          É precisamos aprender com Jesus, vamos implantar o reino de Deus?


Pr Josias pereira de Assis
presidente da Ass de Deus Ministério da Reconciliação.
Membro da mesa diretora da CMADEJE  filiado a CGADB
Bacharelando em teologia, Capelão civil e Juiz de paz ecresiástico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo