quarta-feira, 1 de junho de 2011

COMO SER PROFETA NOS DIAS DE HOJE.



            Primeiro é preciso saber o que é ser profeta, profeta é alguém que fala em nome de alguém, é um porta voz, um mensageiro, profeta não tem voz própria, não fala de suas imaginações, ou seja, o que fala não sai de seu coração, mas do coração de outro ou dos acontecimentos.
           Estamos vivendo um momento em que a profecia esta ficando desacreditada embora nunca se buscou tanto por profecias como nos dias de hoje, acontece que os profetas do momento viraram uma espécie de (guru) onde são consultados pelas pessoas afim de saberem sobre o futuro.
          Eu estava ministrando sobre o assunto no culto de doutrina em nossa igreja quando disse ao irmãos que assim como vemos as placas de (taro, cartomante, búzios e etc) nas casas dessas pessoas que fazem previsões, em breve vamos também vê placas, ou anúncios de profetas, e eu não duvido que já exista isso, já pensou a placa La no portão do irmão( profeta Joãozinho, profecias, revelações etc., garanto a benção em três dias ) meu Deus, aonde vai parar isso!


Como ser um profeta no contexto bíblico.


             O profeta no contexto bíblico, primeiro era um profundo conhecedor das escrituras, o que mais vemos hoje é uma verdadeira fabrica de profetas, diga se de passagem fabricas de fundo de quintal, o cidadão se apresenta como profeta mas pergunta ele do que trata II cor 14 que ele não sabe, alias na maioria das vezes o que sabe é o que ouviu, só le aqueles versículos já marcados que fazem alusão ao que querem pregar e é um tal de Deus ta me dando, to vendo, to recebendo e tome profetadas.
         No velho testamento havia escola de profetas, aonde os profetas faziam curso de profeta, é o caso de Elias e Eliseu, os profetas de hoje querem distancia dos cursos teológicos, muito mais ainda da escola de profetas, e o pior é que com o crescimento dos novos petencostais a coisa ficou mais desorganizada ainda, e a pergunta é aonde vai parar isso?


Como e o que profetizar.


           O profeta  tem conhecimento do passado, das leis de Deus, dos acontecimentos e seus resultados, por exemplo, Deus falára pela boca de Moises ao povo dizendo que se o povo se desviasse de seus estatutos... isso esta no capitulo 28 de Deuteronômio, inclusive muito usado pelos pregadores e profetas, mas só pregam ate o versículo 14; ate onde estão relacionadas as bênçãos, mas apartir do 15 aonde vem relacionando as maldições sobre aqueles que se rebelam contra Deus, e entre as maldições determinadas esta a que Deus visitaria a terra com seca se o povo servisse aos deuses das nações - Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão, O SENHOR dará por chuva sobre a tua terra, pó e poeira; dos céus descerá sobre ti, até que pereças(Deuteronômio 28:15 e 24) . Foi baseado nessa sentença que o profeta Elias quando encontra com o rei Acabe o repreende  pelo fato de ele (o rei ) ter permitido que sua mulher Gesabel que era sacerdotisa de Baal trouxesse sacerdotes de Baal e ate um altar foi construído a Baal; levando assim o povo a idolatria, Elias repreende o Rei mas o rei ignora a repreensão do profeta que tendo conhecimento do que Deus já havia determinado no caso de o povo ir após outros deuses, Elias apenas determinou o tempo da seca quando disse  - ENTÃO Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Vive o SENHOR Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra (I Reis 17:1). Elias já sabia pelas escrituras que a sentença para a idolatria do povo era a seca, ele só chamou a seca e assim foi, a sentença já estava pré-determinada por Deus, outros profetas também profetizaram sob o mesmo prisma de acordo com as determinações previamente determinadas, ou pelos resultados dos acontecimentos.
        Olhando para os acontecimentos do passado podemos afirmar com certeza  de que estamos muito perto de acontecimentos como no caso de Sodoma e Gomorra , estamos vivendo algo semelhante, a depravação dos homens daquela época chegou ao ponto de quererem que Ló entregassem a eles os anjos que estavam em sua casa afim de manterem relação sexual com os anjos, foi preciso o anjo cegar-lhes para evitar o pior, (anjo simbolo do sagrado), e hoje a depravação dos homens  estão semelhantes ou pior.
       Naquele tempo quiseram possuir os anjos que são sagrados, hoje estão querendo que suas depravações e promiscuidades sejam reconhecidas e sacralizadas nas igrejas (que são símbolos do sagrado), imagina um templo para adoração a Deus sendo profanado por um ato absolutamente abominável diante do criador que não suportará tal ofensa, qual será o resultado dessa profanação? uma provocação a ira de Deus como foi no caso de Sodoma, preparem –se estamos próximos a viver um ação divina contra esses profanos, não sei se será com enxofre e fogo como foi no caso de Sodoma, mas que a ira de Deus esta por um fio sobre esses que assim procede, isso se pode esperar.

O mundo esta proximo de viver dias como os de Sodoma e Gomorra.

DEIXE SEU COMENTÁRIO.

6 comentários:

  1. Que Deus nos capacite meu irmão, com voz profética e coragem.
    Obrigado por sua participação lá no blog.
    Paz!

    ResponderExcluir
  2. Estou fazendo uma formação catequista, e estamos estudando um pouco sobre os profetas, tenho que levar um estudo sobre um profeta atual, do nosso dia-a-dia, o Sr. poderia me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, paz, obrigado por acessar nosso blog, mas hoje esta difícil encintar profetas, pois os mesmo estão comprometidos com os palácios, no minimo um profeta hoje levantaria a voz contra muitos "lideres" que estao se enriquecendo a custas do ignorantes.

      Excluir
  3. estou fazendo o que todo o verdadeiro escolido por Deus faria; examinar as excrituras e ter cuidado com as profecias.

    ResponderExcluir
  4. Bem dito Pastor, hj vivemos um imediatismo que dá medo, como disse para ser profeta tinha que se preparar ter base na palavra, hj bem seu texto responde bem como que ta hj, abrçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A profecia é fruto de avaliações de situações, foi o caso de Ezequiel ao ver Israel destruído em seu tempo, sua avaliação da situação levou-lhe a pereceber o ressurgimento de seu povo dai a visão do vale de ossos secos.

      Excluir

Seu comentário é sempre bem vindo